sexta-feira, 5 de julho de 2013

Homem de Aço – Nem o Super Homem salva


O Homem de Aço
Título Original: Man of Steel
Direção: Zack Snyder
Roteiro: David S. Goyer, Christopher Nolan e Jerry Siegel & Joe Shuster (criadores do Superhomem)
Elenco: Henry Cavill, Amy Adams, Michael Shannon, Russell Crowe

Sinopse: O filme reconta pela enésima vez a origem do Super Homem. Jor-El, percebendo que seu planeta (Krypton) ia explodir, envia seu filho recém nascido, Kal-El em uma nave espacial, rumo ao planeta Terra. Concomitantemente, o General Zod tenta derrubar o poder e fracassa em seu intento e é preso na Zona Fantasma (espécie de prisão dimensional).

A criança foi encontrada pelo casal Kent que dá a ele o nome de Clark e tenta mantê-lo longe de confusões, causadas pelos seus poderes. Quando se torna adulto, ele busca se manter isolado, já que seus poderes podem causar medo nas pessoas. Ao atingir a idade de 33 anos Zod consegue localizá-lo e chantageia a Terra, obrigando Clark a se mostrar.

O Super Homem de Zack Snyder é o típico Salvador. Seus pais tanto naturais como adotivos deixam isto bem claro. E ,para completar, há falas de outros personagens e do próprio Super Homem e alguns detalhes (por exemplo ele tem exatos 33 anos, aparece alguma vezes de barba, tendência ao sacrifício, etc..) que o aproximam de uma figura religiosa bastante conhecida.

Ele pode ser um Salvador, mas não consegue salvar o filme de um roteiro fraco.

A partir da metade do filme são batalhas entre terrestres e os alienígenas comandados por Zod e lutas corpo a corpo do Super Homem com eles. Esta lutas lembram muitas lutas do animê Dragon Ball (adversários jogados longe e fazendo buracos no chão), luta com máquinas que lembram Matrix e o Zod às vezes parece o Hulk. 

Pancadaria pura.




5 comentários:

  1. Sempre pensei que o Super era um personagem criado com certa inspiração no Cristo da Mitologia Cristã, parece que outras pessoas concordam comigo notadamente roteirista e gostam de brincar com isso.

    Tinha altas expectativas com esse livro, mas fueimmmmmmm... frustrou!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pandora, se o roteiro fosse pelo menos regular, até esta mistificação seria passável.

      Excluir
  2. O Super foi criado por dois judeus inspirados pela ideia do Übermensch da filosofia de Nietzsche. Não tem nada de cristão em sua concepção inicial; aliás, em sua primeira apresentação ele era um vilão científico! Depois foi reformatado como herói.
    Esta tendência SH/Messias é consideravelmente recente, respondendo ao crescente poder dos setores religiosos neoconservadores na sociedade norte-americana. Em suma, estão "jogando para a galera".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nietzsche deve ter se revirado na cova, após este filme.

      Excluir